Flavio Cruz

Um pequeno poema para um imenso amor

Eu não queria ser não, o teu caderninho...
Nem queria que você me visse nas curvas da Estrada de Santos...
Nem mesmo ficar no teu corpo como tatuagem eu queria...
Só beijar-te as mãos, minha querida, como queria o Anísio Silva?
Não pode ser só isso, como na perdida e distante canção.
Nem mesmo ficar repetindo três vezes “te quero, te quero, te quero”,
como na melodia dos Beatles.
Quero muito mais.
Quero teu corpo embrulhado em tua alma,
Quero tua alma reencarnada em teu corpo, só para mim.
Milhares de vezes, reencarnada. Carne e alma.
Quero tudo. Toda você, por inteira.
E quero que me queiras também!
Isso é pedir muito?
 
Sinto muito, mas é isso tudo que eu quero e nada mais.
 

 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Flavio Cruz.
Published on e-Stories.org on 04/27/2015.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"Love & Romance" (Poems)

Other works from Flavio Cruz

Did you like it?
Please have a look at:

O avesso do teu reverso - Flavio Cruz (Love & Romance)
What If - Johanna Dttelmayer (Love & Romance)
Boules dargent - Rainer Tiemann (Remembrance)