Joel Fortunato Reyes Pérez

A REALIDADE IMPOSSIVEL

A realidade impossível
 
 
A capacidade de concentração inesgotável, do avançado ao guarda-redes, sem mácula, sem um segundo de distração, sempre a mil. Implica construir uma máquina e uma organização à altura de circunstâncias tão complexas . São  exemplos de jovens obrigados a lutar por tudo na vida - desde um prato de comida a um lugar no mundo. E não apenas com palavras. As palavras estão gastas - para este efeito, elas estão desvalorizadas, estão em perigo de vida.  Mas se a paixão por estes eventos é própria da juventude, existe também um (grande) número de gente nova que se preocupa com o que ingere, seja por questões de saúde ou apenas de elegância. Há dias em que apetece meter a cabeça na areia. Alguns minutos, pelo menos.  Usá-la, vivê-la, contorcê-la, fazer dela um vestido tão justo ao ser que dela se possa dizer que em si mesma me transformei, menos por obediência do que por querer, isso sim, eu faço e cumpro-o por prazer.  Lá se iria o escudo protetor. Ainda assim, convém dar a cada coisa o seu peso específico no momento próprio. O uso da razão é necessário para que a verdade seja descoberta e a lógica é a forma de usar corretamente o raciocínio.  Para conseguirmos intervir nesta área que está em permanente mutação temos de usar várias informações. Para termos uma fotografia tão nítida quanto possível . Possui um aspecto concreto, visível, o qual se destaca da maneira como se dispõe numa página. A mesma canção pode ter muitos significados, dependendo de quem a ouve. Não é a Bela Adormecida, é o monstro a ganhar impulso. Estes animais alimentam-se exclusivamente daqueles bichinhos que parecem o cruzamento de rato com esquilo e existe uma epidemia que afeta ambas as espécies.  Um dos elementos que tornam o homem diferente das outras criaturas é a sua capacidade de refletir sobre o sofrimento, de saber que vai morrer, que pode ser acometido por catástrofes, doenças, etc. A experiencia tradicional nos dá os elementos para a compreensão de nossa condição de seres falíveis.  Agora a vida continua, com mais orgulho é certo, mas não há um antes e um depois. Por um lado, porque escolhe áreas de ação muito específicas e em que as contribuições de quem está nelas envolvido podem realmente trazer novidade e valor. Não há desculpas e justificativas para nossas ações. O que somos ou o que fazemos não é produto de nossa infância, de nossa criação, do destino ou da divindade. Estamos sozinhos, lançados no mundo, para nos inventar, pois não há nada anterior à nossa existência para definir o que somos. Segue a tua vocação. Ou aquela que achas que é a tua vocação . Elas são, sobretudo, a transfiguração das reais realidades em mitos, e esse imaginário, diverso na sua origem, tende sempre para alguma coisa que procura atingir a representação do bater universal do coração humano. Constantemente vivenciamos momentos em que as palavras são fundamentais, necessárias, decisivas ou essenciais, para se resolver situações, buscar soluções, encontrar caminhos, esclarecer, perdoar. Até em um momento íntimo, na hora do prazer, saber se expressar faz grande diferença!    A sociedade deve combinar duas condições históricas, uma arte reinante de natureza razoavelmente conformista, e um regime de estrutura liberal; noutras palavras, é preciso que a provocação encontre ao mesmo tempo sua razão e sua liberdade. Por intermédio da experiência, o homem pode exercer virtudes, como a prudência e a paciência, e aprender a não se deixar levar por aventuras emocionais, que o desviam para a irracionalidade, bem como não se deixar levar por “sonhos racionais” de progresso a qualquer custo Por isso, deve-se sempre avaliar em quais situações é melhor falar ou calar, para que não haja arrependimentos futuros. Como diz aquele provérbio chinês: "Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida". É isso!. Espero que, tão famosamente equipado, o usuário ainda encontre um tempinho para ler.. Os meios de comunicação que antigamente eram utilizados com a finalidade de realmente fazer a comunicação de assuntos importantes entre pessoas hoje são utilizados como meios de alienação. O melhor é mesmo esperar para ver. O único disponível para criar em vez de destruir. Por isso, as palavras devem ser ditas com a certeza de que passamos a alguém muito mais do que sílabas tônicas ou átonas, verbos ou pronomes. Elas possuem a energia criadora, são capazes de transformar, unir, tocar a alma, de quem as lê ou ouve. E, felizes aqueles que possuem a sensibilidade para ler as entrelinhas, pois a leitura de uma mensagem vai além do que as palavras estão dizendo.É um processo em construção. Escrita ou falada, a palavra, tal como um 'pharmakon'- droga, em grego - tem efeito dúbio, caso não seja devidamente usada, pode causar um efeito contrário ao esperado. Para os puristas, esse processo de alteração contínua tende, em cada momento, a ser interpretado como um processo de deterioração. Mas nós sabemos, pelo simples uso prático que dela se faz, que a deterioração é sintoma de nova vida. A liberdade de pensamento nada mais é do que o próprio nome propõe, o direito que todo individuo particulamente possui de pensar, concluir, conscientizar, decidir e imaginar o que quiser sobre quaisquer assuntos sem que seja reprimido por isso.   É muitas vezes daí que este projeto retira justificação para enfrentar com ânimo as muitas dificuldades com que se tem deparado ao longo dos anos e acompanhar com competência os constantes desafios … É preciso evitar o espaço de baixo, apertado, frio, sem portas e sair para o sol, a lua, o campo, não se perder em tradições que estrangulam o progresso, viver com consciência e autenticidade, fazer com que o inferno não sejam os outros, que a introspecção não impeça o homem de construir com responsabilidade seu destino.. A filosofia é o estudo dos problemas fundamentais associados à existência, aos valores morais e estéticos, ao conhecimento, à mente, à verdade e à linguagem. Quando abordamos estes problemas, saiba que a filosofia se distingue da religião e da mitologia pela sua ênfase e o seu foco em diversos argumentos racionais. A liberdade é algo que foi conquistada com muito esforço e que agora é de direito do cidadão por isso usufrua de seus direitos, mas não se esqueça que também possui deveres. Toda liberdade exige responsabilidade. Todos nascemos livres e dotados de potencial… até que a dura realidade de valores práticos reprime todo esse potencial que ficará apenas no inconsciente. O homem deve procurar sua aparição ou epifania, aparecendo a si mesmo, com plena consciência de suas possibilidades e limitações, capaz de conhecer-se e assumir-se como ser com o outro, para a morte ou contra a morte. Ser moral… o mesmo que descobrir os meios para se alcançar, por meio da razão, o máximo de felicidade. Os objetivos a serem perseguidos, foram construídos dentro de uma visão clara do que se queria alcançar, em tempo suficiente, de modo adequado, através de fatores pessoais ou impessoais, facilitadores ou não, enfim o grau de comprometimento utilizado para a sua concretização. Com ou sem dinheiro, tendo ou não bens materiais, ser feliz é antes de tudo, uma questão de talento. As palavras, às vezes não traduzem o que dizem as coisas.  Estamos aqui para conviver com essa terra, e não para explorá-la. Estamos aqui para viver de tal modo que não podemos tirar a vida da terra até acabar com ela. A luta tem que ser feita em união, e não apenas por uma pessoa. Precisamos acreditar uns nos outros, a vida se sustenta na união e na convivência com a natureza. Tudo isso indica que as elites estão com o seu tempo contado no que se diz respeito aos seus privilégios. Podem gritar, podem espernear. A massa popular não quer mais permitir que as relações entre os diferentes, produzam desigualdade. O que importa não é a representação da realidade, mas sim a criação de uma realidade nova que se produz através de uma transfiguração dos objetos, da perda de seu sentido usual. Diante disso, objetivavam encontrar um caminho que proporcionasse o acesso às zonas profundas do psiquismo humano, procurando fundir imaginação, depositada no inconsciente, com a razão. Apoiados neste intento discorreremos a respeito de alguns fatos que demarcaram tais tempos. No entanto, ao contrário dos interesses subjectivistas dos surrealistas, os experimentalistas centram a sua atenção na palavra como valor absoluto e substantivo. Também a prevalência da noção de autor e individualidade dos surrealistas é substituída pelos experimentalistas por uma preocupação com o processo de criação e leitura…

 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Joel Fortunato Reyes Pérez.
Published on e-Stories.org on 07/20/2016.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"Experimental" (Short Stories)

Other works from Joel Fortunato Reyes Pérez

Did you like it?
Please have a look at:

MONÓLOGO ENSAMBLADOR - Joel Fortunato Reyes Pérez (Experimental)
A Long, Dry Season - William Vaudrain (Life)