Antonio Justel Rodriguez

REPUBLICANISMO


... este princípio,
este dom de igualdade e idêntico em ser,
esta excelência, este brilho íntimo, esta justiça cívica,
Onde estava, quem o trouxe para nós?
… Porque aberto ao canto sublime da razão e do coração,
as eras de escravidão e exílio de corpo e alma estão agora com pressa,
eis que chega o XXI exigindo urnas, votos, escrutínios,
minutos e proclamações, veredictos exatos com os quais ele exala e vive em triunfo
democracia e sua virtude;
… O tempo acabou e o cidadão e o fogo redentor exigem o seu estabelecimento:
o ser universal, sua honra ou guia, seu farol ou luz civil: a república;
não em vão - volto e digo - sou seu campeão, eu, sou seu príncipe.


Antonio Justel Rodriguez
"Órion de Panthoseas"
http://www.oriondepanthoseas.com 
 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Antonio Justel Rodriguez.
Published on e-Stories.org on 07/29/2021.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"General" (Poems)

Other works from Antonio Justel Rodriguez

Did you like it?
Please have a look at:

Testigos libres - Antonio Justel Rodriguez (General)
Winter Day - Inge Offermann (General)
Silent Mood - Inge Offermann (Love & Romance)