Antonio Justel Rodriguez

VERTEBRAÇÃO



 
... vamos lá, filho,
entrar e negociar com a morte;
... temos, filho, para vencer,
Temos que entrar, ver onde as pontes da vida se rompem
e saber por que todas as forças e iluminações se encaixam
em uma gota d'água;
... filho,
Temos que arrancar da morte um dia, um momento, um batimento cardíaco,
construir a luz de um sol e depois continuar,
continue enfrentando a foice, enfrentando a noite espessa e nos dê luz, veja a nós mesmos,
entenda o que é esse ser que está morrendo
sem outras armas além da amnésia do mundo e da atrocidade
do frio;
...meu filho, não é fácil, não, e nunca será;
mas tenha e tome minha força:
o fogo das minhas brasas e a água pura do meu coração.
***
Antonio Justel/Orion de Panthoseas
https://oriondepanthoseas.com
***

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Antonio Justel Rodriguez.
Published on e-Stories.org on 03/18/2024.

 
 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

More from this category "General" (Poems in portuguese)

Other works from Antonio Justel Rodriguez

Did you like it?
Please have a look at:


HOLOCAUSTO EN EL MAR DE BRONCE - Antonio Justel Rodriguez (General)
Emergenza primaverile - Antonio Justel Rodriguez (General)
The Power of Darkness - Ramona Benouadah (Fantasy)