André Silva

Um homom, um Deus....


Um dia vi eu esse teu olhar, meu coração quebrantou-se diante de uma imensidão de luz vinda dos teus olhos... um abraço teu naquela hora, veio inundar de paz as minhas forças, porque sem ela nunca poderia caminhar e correr para ti.... Certo dia veio as minhas memórias uma imagem tua, que eu por mais quisesse tirar da minha cabeça, não conseguiria, pois ela penetrou... essa imagem era como o pólen de um flor, que por mais que abelha não queira, ela tem que se alimentar... tu sustentas o meu respirar, alimentas o meu coração... ouvi o teu chamar, bates-te à porta, eu não abri... sozinho na escuridão perdi-me, cansado eu arrependi-me, por naquela hora não ter aberto a porta... chorei cada lágrima perdida no vazio que cada espaço o meu coração continha... seria a saudade daquele olhar, daquele abraço... pois um dia saberei responder... por agora choro para que cada lágrima seque a amargura que meu coração transporta... e sozinho espero para que possas voltar e bateres à porta outra vez...
 

 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of André Silva.
Published on e-Stories.org on 01/19/2007.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"Love & Romance" (Short Stories)

Other works from André Silva

Did you like it?
Please have a look at:

Um homem, Um Deus (Parte 2) - André Silva (Love & Romance)
A Long, Dry Season - William Vaudrain (Life)