Antonio Justel Rodriguez

VORAGEM


… entre enxames titânicos de luz os céus se quebram;
em infinitos concertos, galáxias rugem, rolam e emergem, constelações são obstruídas,
- derreter, explodir, pegar fogo -
e do Leste do mundo começa uma enorme aurora e marcha com a qual é instruída
e é eternidade;
… e não, esculpir o verbo aqui não é fácil;
conceitos, deuses, geometrias, números,
dicção é silêncio e música, palavras são fogo,
e também força
e técnica,
E poder;
a imensidão não existe aqui, eu sou a imensidão e o deus,
cosmos e caos,
presente diluição e devir das coisas;
qual flor estou em trânsito divino,
ônix de amor que tudo se apodera e tudo queima;
… do voo terrestre, guardo testemunho.
***
Antonio Justel Rodrigues
https://www.oriondepanthoseas.com
***
 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Antonio Justel Rodriguez.
Published on e-Stories.org on 07/21/2022.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"General" (Poems)

Other works from Antonio Justel Rodriguez

Did you like it?
Please have a look at:

HELPEN - Antonio Justel Rodriguez (General)
RENAISSANCE - Mani Junio (General)
The secret is ... - Inge Hoppe-Grabinger (Psychological)