Flavio Cruz

Estou sempre me perdendo

Estou sempre me perdendo:
em ideias,
em pensamentos,
e até em futilidades.
Às vezes, até na cidade,
eu me perco.
Em caminhos novos
e até nos já conhecidos,
continuo me perdendo.
Eu me perco em palavras,
cheias de sentido e,
às vezes, sem significado.
Não gosto de me perder assim.
Só me sinto bem, mesmo,
quando me perco em teus braços!
De lá não quero mais sair,
não quero que me encontrem.
Se o fizerem, façam de conta
que não me reconheceram...

 

All rights belong to its author. It was published on e-Stories.org by demand of Flavio Cruz.
Published on e-Stories.org on 05/23/2016.

 

Comments of our readers (0)


Your opinion:

Our authors and e-Stories.org would like to hear your opinion! But you should comment the Poem/Story and not insult our authors personally!

Please choose

Previous title Next title

Does this Poem/Story violate the law or the e-Stories.org submission rules?
Please let us know!

Author: Changes could be made in our members-area!

More from category"Love & Romance" (Poems)

Other works from Flavio Cruz

Did you like it?
Please have a look at:

Vendedor de sonhos - Flavio Cruz (Fantasy)
Silent Mood - Inge Hornisch (Love & Romance)
Boules dargent - Rainer Tiemann (Remembrance)